ESCREVENDO NO CHUVEIRO

By 10 de outubro de 2017 abril 5th, 2019 #SopaDePai

Fazia uma semana que o Enrique não ia à escola. Ficou com os avós. Coisa boa de se viver.  

No banho, começa a escrever no box. Letra por letra. Falava suas letras baixinho. Concentrado, piscando entre uma gota de água e outra, esforçava-se com seu intento.  

Ponto final. Olhou pra mim sorrindo e surpreso com o que tinha escrito. Pediu que eu lesse. Li. Exatamente a palavra que quis escrever.   

Sorriu com felicidade. Disse: quero muito ir pra escola.  

Sou pai. Sou educador. E, nesse momento, o professor se encheu de orgulho. Não porque ele escreveu a palavra. Emocionei-me, pois o reconhecimento a seus professores e professoras veio com um sorriso. Voltar pra escola, sentir saudades da escola porque a escola te convida a ser e estar no mundo é o que nós, educadores e educadoras desse mundão, temos como inspiração. 

Meu filho dedicou à escola sua surpresa, seu encantamento pelo lugar que ocupa no mundo.  

Reconhecimento, gratidão de um menino emocionado com o que só consegue fazer graças às boas intervenções de professorxs. 

Esse seu olhar encantado e grato me faz ter também vontade de voltar pra escola todos os dias… Há quase 25 anos. 

#SopaDePai #🔵🔵🔵  

Marcelo Cunha Bueno é educador há mais de 20 anos, inspirado pelo chão da Escola, especialista em desenvolvimento infantil. 

29 Comments

Leave a Reply