MEGA LIQUIDAÇÃO DA EDUCAÇÃO

By 26 de maio de 2017 abril 8th, 2019 #PapoReto

Desculpem. Não dá para ficar imparcial. Não dá pra fechar os olhos e ser conivente. Não dá.  

O sorriso de satisfação dos clientes me enraivece. A relativização da relação me deixa indignado. 

Esse lugar, mais um desses que se chama de escola, extrapolou!  

Diz a diretora/gerente da loja/escola: “Se a gente consegue eliminar algumas preocupações dos pais, eles têm mais tempo livre e disposição para se dedicar à criança”,  

A pessoa chama essas preocupações de “serviços técnicos”. 

Serviços técnicos? Levar a criança para cortar o cabelo, lavar roupa, preparar o alimento são serviços técnicos? Essa pessoa educa quem? Que tipo de experiência formativa teve esse ser?  

Quando você escolhe ter uma criança em sua vida, você escolhe a vida. E a vida é cheia de coisas que nos tomam tempo, nos cansam, nos preocupam. Ganhamos muito quando somos capazes de enxergar e sentir que aprendemos diante das dificuldades! Quando você escolhe ser mãe, ser pai, você escolhe CUIDAR. E cuidar é tudo isso também: sentar-se à mesa para comer e conversar, preparar o alimento como forma de afeto. Lavar as roupas, porque sim, cortar o cabelo e, no caminho, parar para sentir o mundo passando. Tudo é importante na educação de crianças.  

Essas pessoas se esquecem que educação é cuidado, afeto, empenho, dedicação, ensino. Suor, lágrimas, risadas. Tudo ao mesmo tempo. Tudo faz parte do ato de educar!  

O que essa escola/loja faz é, descaradamente, tratar suas famílias como consumidores e destruir o princípio de que educar é cuidar! Ainda apresenta essa desculpa, travestida de proposta pedagógica, para justificar os serviços prestados? Tantas e tantas famílias lutando para terem tempo de ficar em casa e viver uma vida real e esses seres mimando pais e mães desse jeito? 

Mimando. Isso mesmo. Gente mimada, que tem horror a se frustrar, que se amedronta frente aos desafios da vida. Gente que terceiriza o afeto (e não me venha a senhora diretora falar o contrário, pois, de novo: afeto é cuidar das coisas que não gostamos de fazer também) e cria, provavelmente, uma geração que acreditará que, para mudar o mundo, basta selecionar e arrastar para a lixeira! 

Me poupe!  

http://uol.com/bwkbG8 

#PapoReto #MuitoReto #🔵🔵🔵 

Marcelo Cunha Bueno é educador há mais de 20 anos, inspirado pelo chão da Escola, especialista em desenvolvimento infantil. 

26 Comments

Leave a Reply