MEDOS DE PAI, MEDOS DE FILHO

By 22 de fevereiro de 2017 abril 8th, 2019 #SopaDePai

Tinha medo de perder os dentes da frente. Ficava empurrando os dentes para ver se estavam moles. Uma noia! Tive medo de perder a minha mãe. Foi duro quando ela viajou pela primeira vez e eu fiquei com a minha avó por doze dias. Tinha medo da minha professora de matemática, bem, isso quase todo mundo tinha (pena para a matemática, que perdeu tantos adeptos por essas professoras). O Enrique não tem esses medos. Ele tem medo de sangue. Até do sangue do pernilongo tem medo. Tem medo de ser esquecido. Acho um medo elaborado para uma criança de 5 anos! Vira e mexe, quer saber se voltaremos, se alguém vai ficar com ele. Está com medo de crescer. Bem, esse é doído mesmo. Disse que não quer ser um adulto. Não quer trabalhar, não quer deixar de brincar. Disse ter medo de parar de brincar.  

Eis um medo novo para mim: medo de que ele deixe de sentir esse medo de crescer… porque é ele que nos faz crescer com os pés no chão e o coração nas nuvens. É ele que nos faz sonhar! Sinta sem medo esse medo, filho! 

#SopaDePai #🔵🔵🔵 

Marcelo Cunha Bueno é educador há mais de 20 anos, inspirado pelo chão da Escola, especialista em desenvolvimento infantil. 

21 Comments

Leave a Reply