ESCOLA DE PRINCESAS

By 17 de outubro de 2016 abril 8th, 2019 #PapoReto

O que dizer disso? Para mim, é a constatação de que estamos vivendo tempos complicados! Tempos em que as pessoas não têm nem mais cerimônia de dizerem e fazerem coisas absurdas! De praticarem o ódio, o rancor e levantarem bandeiras que excluem pessoas, que fragmentam relações, que  afirmam ressentimentos. É lógico que essa tal coisa, que se intitula de escola, é péssima! Um lugar que reforça estereótipos, abrevia infância, decalca recalques de uma sociedade machista, moralista, sexista. Num país como o Brasil, seria mais digno pensarmos em uma escola de cidadãos, numa escola de afetos, numa escola democrática, livre de preconceitos. Tenho pena das meninas que a frequentam: serão elas que deixarão de viver a infância para se tornarem as esposas de maridos inexistentes, ou seriam príncipes? Tenho pena dessas meninas e de uma sociedade que acredita que seu equilíbrio depende dessa etiqueta machista. Tenho pena da escola, que empresta sua palavra para ser imprestável. 

Foto: Dina Goldstein 

#PapoReto #🔵🔵🔵 

Marcelo Cunha Bueno é educador há mais de 20 anos, inspirado pelo chão da Escola, especialista em desenvolvimento infantil.  

106 Comments

Leave a Reply